Vale a pena participar da Nota Fiscal Paulista?

A Nota Fiscal Paulista faz parte da compra de milhares de paulista todos os dias: afinal, quase todos já ouviram o operador de caixa perguntando se haveria a preferência pelo CPF na nota.

Para alguns consumidores, a dúvida sobre valer a pena ou não participar da Nota Fiscal Paulista persiste, mesmo nesses 14 anos de existência.

Entenda aqui tudo o que esse programa do governo estadual oferece.

Como funciona a Nota Fiscal Paulista

nota fiscal paulista

É um plano de incentivo ao recolhimento fiscal por parte dos estabelecimentos. Todavia, a participação dos consumidores paulistas é indispensável: é preciso que estes solicitem o cupom fiscal quando fazem compras ou contratações e, na emissão, o empreendedor retorna a essa pessoa uma quantidade determinada do imposto.

O estabelecimento costuma saber quais são as alíquotas que vão retornar ao consumidor e este pode perguntar no ato da compra ou contratação.

Porém, cabe dizer que a Secretaria da Fazenda de São Paulo determina o que vai depositar como crédito de acordo com o tipo de produto e não de marca.

Como se cadastrar na NFP

O cadastro na Nota Fiscal Paulista é de graça, sendo necessário ter um número de CPF.

Além disso, as empresas que tiverem CNPJ também podem resgatar créditos: é natural que empresas façam compras de materiais, contratações de reparos e muito mais. Basta:

  • Abrir o site https://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/login.aspx?ReturnUrl=%2f;
  • Clicar em “Cadastro”;
  • Inserir as informações pedidas pelo sistema, que serão diferentes para pessoas jurídicas e para pessoas físicas;
  • Quem se cadastrou na Nota Fiscal Paulista e quer somente consultar créditos ou resgatá-los tem de usar o link acima e fazer login.

Como funciona o uso dos créditos da Nota Fiscal Paulista?

Os créditos correspondentes às porcentagens devolvidas ao consumidor são acumulados por seis meses: o contribuindo pode sacar em abril e em outubro. Fazer isso é simples, devendo-se estar logado no site da NFP e clicar em “Utilizar crédito”.

Pode-se pagar menos no IPVA transferindo o crédito para esse imposto: a pessoa que tem de pagar R$ 270,00 e tem R$ 70,00 acumulados na Nota Fiscal Paulista pode abatê-los e pagar somente R$ 200,00.

Se a pessoa não quiser, basta inserir sua conta poupança ou corrente e solicitar a transferência, que acontece em até duas semanas.

Vários bancos estão nas opções do sistema da NFP, mas somente titulares podem resgatar os créditos.

O nome que constar no CNPJ ou no CPF deve ser do titular do IPVA ou das contas poupança/corrente.

Por que é bom participar da Nota Fiscal Paulista?

Utilizar esse programa do Estado de São Paulo é ótimo para o próprio consumidor pelos seguintes pontos:

  • O cadastro é de graça;
  • É muito simples acompanhar os créditos que estão sendo acumulados, assim como resgatá-los;
  • Com a emissão da nota fiscal, o consumidor fica seguro no caso de precisar reclamar, devolver o produto, fazer troca, etc.;
  • Há sorteios de até R$ 1.000.000,00 todos os meses.

O maior número de notas fiscais emitidas também aumenta a arrecadação do governo paulista e ele investe melhor em diversos serviços básicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *