Gloog  
Respostas · Local · Imagens · Vídeos · Notícias
    
Procurar palavra-chave em:          
Gloog Respostas  
Neo
Nós nascemos, nossas almas se despedem dos anjos e vêm para a Terra.
Nossos corpos deixam o conforto do ventre materno, enfrentam o mundo exterior. Na infância, aos poucos deixamos nossos brinquedos e damos adeus à inocência.
Na adolescência, o nosso primeiro amor passa. E os amigos passam e seguem seus rumos.Na idade adulta, abandonamos as ilusões. Casamos ou não, e vemos o crescimento de nossas responsabilidades. Nossos filhos crescem, seguem seus destinos e damos adeus às nossas crianças.
Na velhice, recordamos os entes queridos, as horas de adeus, e uma suave saudade nos faz suspirar. A morte acontece todo o tempo, desde o nosso nascimento e com o morrer natural das coisas.
Passamos a vida dizendo adeus, sem perceber.Então, por que temê-lo? Nós sabemos que só Deus é Permanente em toda esta imensidão.
Lembremos que Ele jamais diz adeus: Sua lei é Renovação!!
Seja feliz.
(Silvia Schmidt)

AMIGOS, NÃO DESEJO RESPOSTAS.
Enviada por Neo - 11 Março 2009 - Philosophy - 8 Resposta(s) - Aberta
Neo
Amar é alguma coisa que cresce dentro da gente, aos pouquinhos, sem que a gente consiga entender ou explicar.


É um sentimento que faz com que o coração da gente bate mais forte , bata diferente quando se está com determinada pessoa. Alguma coisa que faz com que a gente esqueça do resto e queira ficar mais perto e sempre só com ela. E a gente percebe que essa pessoa é a mais importante de todas e se vê pensando nela muitas vezes


Uma mistura de carinho, amizade, tesão, confiança, respeito. É acreditar que a gente é unica pra essa pessoa e saber que ela acredita que é unica pra gente.


É confiar que essa pessoa não vai nos trair. É sentir que alguém compartilha da vida da gente, que se importa com o que a gente faz e que gosta que a gente também se importe com o que ela faz. Algumas vezes isso até pode ser confundido com cobrança. mas não existem cobranças quando duas pessoas compartilham um momento, uma alegria, uma vida .


É um sentimento de orgulho e respeito por aquilo que a outra pessoa faz, pelo que ela é como gente. É ser capaz de enfrentar um mundo em defesa dessa pessoa, mesmo que pra outras ela pareça não ser aquilo que você acredita que ela seja. Algumas vezes pode acontecer que a gente enxergue a pessoa da forma que a gente quisesse que ela fosse e transforme a realidade numa realidade nossa, talvez pelo amor que se tem por ela.


Amar não é apenas ter desejo sexual, que embora exista, não é a unica coisa mais importante. Mas há que haver tesão e uma vontade enorme de estar um nos braços do outro, o bastante e o suficiente pra que não se sinta vontade de estar nos braços de outro alguém. Amor sem tesão é uma grande amizade, apenas isso. E quando há apenas tesão, se dilui rapidamente por não haver cumplicidade, sentimentos envolvidos.


Amor é aceitação, mas não submissão. Se existe submissão não pode haver amor, cada pessoa mesmo extremamente apaixonada deve ter sua própria vontade, seus próprios desejos que são aceitos e se amoldam a alguém que ama.


Amar faz com que a gente esqueça tudo que já passou e tenha vontade de enfrentar qualquer coisa, é uma entrega, um desvendar de mistérios que parece nunca ter fim. É não ter medo, nem receio de que nada não vá dar certo. É se sentir mulher, criança, gente importante quando está com a outra pessoa e ter certeza que a outra se sente assim perto da gente. É ter vontade de rir de repente, sem muito motivo às vezes, e de chorar de um sentir repentino, é não ter vergonha do que se é, nem de como se é porque se sabe que isso não é tudo pra outra pessoa.


Amar nem sempre significa que é um sentimento que exista na pessoa que o coração da gente escolheu. E quando se sente isso, tenta-se lutar da forma que se sabe querendo conquistar o outro coração, com receios, medos, incertezas ... É um amor que dói dentro da gente, e a gente se apaga a um minuto de felicidade pra ter forças pra não desistir.


Nem sempre é um amor possível por circunstâncias da vida talvez, por dificuldades difíceis de se superar, e quando se sabe disso é um sentimento angustiante. sofrido, por não se saber como arrancar de dentro da gente aquilo que se enraizou e teima em não sair de lá, embora não se ache caminhos nem soluções.


Existe um outro amor, um sentimento de amor não conhecido antes da era do computador, o amor virtual. Algumas vezes tão ou mais forte que um amor real e não menos real porque envolve pessoas que são gente e através do seu computador se apaixonam por alguém. É alguma coisa diferente que faz com que pessoas que algumas vezes nunca se tocaram tenham sensações reais e sintam falta da outra pessoa e inexplicavelmente um amar surge do nada e mexe com o coração da gente e faz a gente pensar: o que é o amor afinal?? o que é amar??


TheAngel®
http://www.youtube.com/watch?v=pos5A5gvz...
JM, por favor, envie este texto à tua amada. Com certeza ela vai gostar.
Enviada por Neo - 09 Março 2009 - Psychology - 10 Resposta(s) - Respondida
Neo
Ela se despediu, sem lágrimas nos olhos, é claro. A relação desgastada, os anos de convivência e a certeza da volta em uma semana não a abalaram. A idéia do divórcio vinha cortejando-a recentemente, também.

Adeus - a velha mania de desejar ?adeus? nos aeroportos a fez dizer.

Adeus nada, até logo. - ele disse.

Mais tarde, naquele dia, o telefonema lhe informou que o avião dele havia caído, e que não haviam sobreviventes.

Ela desligou o telefone sem falar nada. Foi até a mesa de jantar, arrumou as flores no vaso. Uma lágrima escorreu. Ela sentou-se em uma cadeira, e chorou até dormir ali mesmo. Ela não desejaria por nada mais pretensioso do que uma segunda chance de despedir-se, de dizer algo melhor do que aquele adeus, e de ouvir aquele maldito até logo.

É que algumas vezes os ?atés logos? não chegam nunca.
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Psychology - 18 Resposta(s) - Respondida
Neo
Se é questão de adeus, até logo
Dóris Monteiro

Composição: Indisponível

Se é questão de adeus
Questão de adeus, até logo
Questão de adeus, até logo
Então adeus!

Este seu jeito atrevido
tinhoso, manhoso e maneiro
fez morada no meu peito
e não quis mais se libertar!
Que disparate
atacou de esnobação
e não quis mais sambar comigo
desprezou meu coração!

Se é questão de adeus
Questão de adeus, até logo
Questão de adeus, até logo
Então adeus!

Ai, eu vou-me embora
Então adeus
Eu vou com Deus, Nossa Senhora
Então adeus
Eu vou ao romper da hora
Então adeus
Eu vou seguindo rumo afora
Então adeus
Eu vou com Deus, Nossa Senhora
Então adeus
Eu vou sambar até... ah...
Então adeus
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Friends - 5 Resposta(s) - Respondida
Neo
Eu tinha deixado de escrever pela milionésima vez, e tinha largado de ficar repassando uma vida inteira em uma noite, enquanto tentava encontrar o sono e dormir como uma pedra, cair na cama e fazer dela a minha fortaleza, mas todas as noites se repetem dentro da minha mente, como se tudo fosse um infinito círculo.
Fui tudo nos últimos meses, irresponsável, covarde, indeciso, tolo, idiota, tudo numa proporção suficiente para hoje não mais me suportar. Uma vontade de jogar tudo pro alto, colocar uma mochila nas costas e sair sem nenhum lugar certo, apenas ir, sem saber quando retornar.
Talvez eu tenha um lugar não muito longe pra ir, talvez meus pés não queiram chegar tão perto, e depois ter que deixar. Lutar contra si mesmo nunca foi fácil e nunca foi meu forte. Todas as coisas com as quais se pode construir uma vida, também pode levar a morte.
Falam pra mim de mudança, mas eu nem tive ciência de quando deixei de ser o que era, pra me tornar àquilo que sou agora. Vai ver não deixei nunca de ser aquilo que fui outrora, estava apenas dando um tempo de mim. Agora já não importa...
Há sempre um duplo caminho, ou se dar bem ou se dar mal na situação. O meio termo desemboca em uma das duas qualquer hora, e voltamos sempre pro mesmo lugar.
Não sei se perdi ou se desisti...
Ferrolho, temos alguns inimigos das trevas que sempre negativam nossas respostas. Quando é alguma coisa idiota, todos os dedinhos são apontados prá cima. Quando são boas as respostas, vem o mal e negativa... não espere muitos bons, inferlizmente. Se bem que por aqui passou só um (ou uma...).
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Psychology - 15 Resposta(s) - Respondida
Neo
palavras, perdidas palavras...

As horas de nenhum outro dia foram tão lentas, e no meio das coisas que antes eram mais importantes, o mundo pára só pra te ver sorrir, e eu paro mesmo não querendo pra imaginar o quão fica bobo o mundo a te contemplar. E rezando para as horas passarem mais e mais e mais depressa e a fuga ser mais continua e bem sucedida.
Não adianta apagar todas as luzes ou tentar ver um filme barulhento só pra ver se o esquecimento é possível. Se tudo passa perante seus olhos, que estão vidrados em um único lugar. Mas não, você não enxerga aquilo que seus olhos pedem, que sua boca sussurra e que suas pernas pedem distância, são covardes sim... São!
Não sei se posso mudar, ainda não. Fazer-se resistente, calar, pedir pro mundo se fechar ou pelo menos seus olhos e te fazer dormir pra tudo ser momentaneamente esquecido. E poder enfim, correr, correr, correr... Fugir, fugir, fugir. Pedindo para também não sonhar.
Silêncio. Nada se põe a sonorizar. Apenas os pensamentos que querem saltar e te empurrar a fazer a coisa certa, mas o medo trava e a cabeça dói, como se todo o peso do mundo agora te abrigasse. E correr, fugir, não querer, não pensar...
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Psychology - 10 Resposta(s) - Respondida
Neo
" Vai passar, tu sabes que vai passar.Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe?O verão está quase no fim, não haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez'
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Psychology - 11 Resposta(s) - Respondida
Neo
E uma compulsão horrível de quebrar imediatamente qualquer relação bonita que mal comece a acontecer. Destruir antes que cresça. Com requintes, com sofreguidão, com textos que me vêm prontos e faces que se sobrepõem às outras. Para que não me firam, minto. E tomo a providência cuidadosa de eu mesmo me ferir, sem prestar atenção se estou ferindo o outro também. Não queria fazer mal a você. Não queria que você chorasse. Não queria cobrar absolutamente nada. Por que o Zen de repente escapa e se transforma em Sem? Sem que se consiga controlar".
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Psychology - 9 Resposta(s) - Respondida
Neo
Às vezes, a gente não precisa nem de tempo sobrando, nem de álcool, nem que alguém nos ouça...
Um papel e uma caneta, já são companhia demais e já te basta aquele relógio olhando fixo mostrando que ele não vai parar o tempo para que você conserte as coisas e recupere o tempo perdido e o que com o tempo se perdeu. Todas aquelas palavras que fazem efeito no segundo próximo, em um minuto já não farão mais e quando se acha que tudo está plenamente resolvido, vem tua razão, mostrar pro coração que seu eu entendeu tudo errado.
Não há atos bonitos, há uma dor que te entorpece, te enfeitiça, pra depois te quebrar em mais e mais pedaços e acaba assim, num infame grito de socorro, usando palavras, para não ter que usar suas próprias mãos e arrancar esse sentimento de algum lugar aqui dentro. Seja lá em que parte de você, ele insiste em se resguardar.
Sentimento tolo que não entende as palavras de desespero de um poeta que teima em negar, em aceitar e mais uma vez negar, querendo de alguma forma se livrar. Diziam alguns ser pior a negação, agora ele entende que isso já não importa, não adianta, aquilo que fora liberdade, se tornara ás grades da sua prisão, tudo voltava para ele em doses maiores, densas, intensas. Ele perdera sua fé. Ou tinha fé em demasia.
E tinha todas aquelas palavras que não se alinhavam em um pensamento certo e tinha toda aquelas lembranças do que não acontecera... mas não sabia explicar, pensou por vezes, que não sentia. Triste engano, daquele que vive em vão, querendo encontrar solução, para algo que o mundo teima em não dar.
E aquela ausência o torturava e ele sentia como se seu mundo tivesse acabando no instante que recomeçada. Todas as coisas eram súbitas, finitas e desastrosas e ainda assim o envolviam, puxavam-no para um mundo de coisas fundamentais para o seu engrandecimento, o construía para posteriormente o destruir de uma maneira pior. O gosto da dor podia ser sentido na boca, acelerava o coração e agora, já não adiantava, tudo não passava de escuridão.
Odiava. Odeia todas as horas que não passam, todos os momentos que tinha ciência que estava sozinho... mas, tinha toda aquela gente ao seu lado, que nada diziam. As pessoas sorriam para ele, mas ele não sabia sorrir de volta, nunca soube e agora era mais difícil ainda. E tinha saudações, risos, olhares, inquietação, pedidos, desejos, juntos dando voltas em sua cabeça. Destruído estava, por tudo que aquele sentimento passara a representar.
Desistira. Ele sempre desistia. Só não sabia convencer o próprio coração disso, a mente concordava com o resto do corpo, mas tinha uma parte que não conseguia alcançar para convencer. Algo resistia. E isso tornava tudo continuo e ainda mais doloroso, todo dia a alma dele nascia e morria, como aquele sentimento que transmitia.
E já não era mais suportar, era conviver com isso, e já não era mais ter, era sobreviver a ele. Até que ele renunciou as palavras... sim, ele matara aquelas palavras e nunca mais ninguém o escutou comentar. E contou seus passos para a liberdade e acordava sempre dando boa tarde!
.
"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho."
Mário Quintana
Enviada por Neo - 08 Março 2009 - Psychology - 9 Resposta(s) - Respondida
Neo
30 DICAS PARA ESCREVER BEM

Autor: Professor João Pedro - UNICAMP

1. Deve evitar ao máx. a utiliz. de abrev., etc.

2. É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.

3. Anule aliterações altamente abusivas.

4. não esqueça as maiúsculas no início das frases. E Não UtilizE Maiúsculas No Meio Das Frases.

5. Evite lugares-comuns como o diabo foge da cruz.

6. O uso de parêntesis (mesmo quando for relevante) é desnecessário.

7. Estrangeirismos estão out; palavras de origem portuguesa estão in.

8. Evite o emprego de gíria, mesmo que pareça nice, sacou?? Então, valeu!

9. Palavras de baixo calão, po.rr.a, podem transformar o seu texto numa me.rda.

10. Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações.

11. Evite repetir a mesma palavra pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.

12. Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: "Quem cita os outros não tem idéias próprias".

13. Frases incompletas podem causar

14. Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma idéia várias vezes.

15. Seja mais ou menos específico.

16. Frases com apenas uma palavra? Jamais!

17. A voz passiva deve ser evitada.

18. Utilize a pontuação corretamente o ponto e a vírgula pois a frase poderá ficar sem sentido especialmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação

19. Quem precisa de perguntas retóricas?

20. Conforme recomenda a A.G.O.P, nunca use siglas desconhecidas.

21. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação.

22. Evite mesóclises. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!"

23. Analogias na escrita são tão úteis quanto chifres numa galinha.

24. Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!!

25. Evite frases exageradamente longas, pois estas dificultam a compreensão da idéia nelas contida e, por conterem mais que uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam, desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.

26. Cuidado com a hortografia, para não estrupar a língúa portuguêza.

27. Seja incisivo e coerente, ou não.

28. Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambigüidade, com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito, vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo. E como você vai estar lendo este texto, tenho certeza que você vai estar prestando atenção e vai estar repassando aos seus amigos, que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando desta maneira irritante.

29. Outra barbaridade que tu deves evitar tchê, é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras, cac.ete!... Nada de mandar esse trem... Vixi... entendeu bichinho?

30. Não permita que seu texto acabe por rimar, porque senão ninguém irá agüentar já que é insuportável o mesmo final escutar, o tempo todo sem parar.
Tania Maria, eu gosto muito de escrever também.,Quando vc puder, mande-me um exemplar.
é bão a genti aprendê a isscreve num é, o bixo pra lA Di bÃo.Ossê conkorDa, dosçe viVI?
Dosçe VIvi, tás falano naquela preguntA ki foi iscluída? I num é qui iscruíro uma di mim tomém?
Drti, eswto torcendo por você, amiga. Oxalá você se saia muito bem em redação!!
Dri, estou torcendo...
Tania, este texgo já o tenho há uns quatro anos, e hoje, revendo meus guardados, pensei, por que postá-lo, por que não postá-lo? Ei-lo aqui.
Tania, este texto...
Maria Eduarda, você foi tão lacônica que eu tive dúvida se você respondeu a pergunta ou disse, sim, os dois pontos... desculpe.
Dosçe viVI, i num é ki tô boiando fia, pareceno aquelis bagre cem cabessa?
Osce num pódi ixprica mior?
Angela, também faço revisão de textos, já corrigi muitos discursos cabeludos que voce dizia puxa, como fulano fala bem, vc não faz idéia como é difícil corrigir um político.
Conseguiu o endereço da costureira da dona Baratinha prá doce vivi? Acho que ela quer fazer logo o vestido de noiva prá se casar com o Blog.rsrsrs.
doce vivi, tô ficando com gastura, minina, fale claro!!! Quem é ele? Qual a pergunta? Aquela que já fechou?
Enviada por Neo - 07 Março 2009 - Teaching - 14 Resposta(s)
 
Páginas [1]  2  3  4  5    Próxima