Gloog  
Respostas · Local · Imagens · Vídeos · Notícias
    
Procurar palavra-chave em:          
Answer Search  


Se Jesus pregou amor, por que adoramos falar mal e apontar o dedo?


Tem gente passando fome...
e as pessoas brigando por causa de bobeira...

um dia fiz uma afirmação para meu pai: Eu queria ter o coração como o daquele mendigo!
Ele me respondeu: - Vc ta é doido!

Mas a minha idéia é, se ele estivesse no meu lugar, com certeza seria mais grato que eu...
  • 18 Março 2010

Melhor resposta - Escolhida pelo autor da pergunta

Porque temos muita religião e pouco cristianismo.
  • resposta em: 18 Março 2010

  • aprovada em: 24 Março 2010

Outras Respostas (13)

  • Porque temos muita religião e pouco cristianismo.
    • 18 Março 2010
  • Por que falar mal dos outros é gostoso.Apontar o dedo também.
    • 18 Março 2010
  • Porque tem muitas pessoas que não seguem as palavras de Cristo. Eu não gosto de falar mal dos outros. Porém às vezes temos que criticar as pessoas, mas com todo amor, carinho e respeito, para o bem dela ou seu, se você é que estiver errado.
    • 18 Março 2010
  • Porque é a vida
    • 18 Março 2010
  • Então, na Bíblia mesmo está escrito: Vocês serão julgados com o mesmo julgamento com que julgares.
    Esses idiotas não passam de falsos cristãos, gente que deturpa a doutrina dele, não vive e impede os outros de terem a sua liberdade.
    • 18 Março 2010
  • Sabias palavras "Anjo rebelde"...parabéns

    Quando apontamos o dedo para alguém,

    os outros quatro ficam apontando para nós...

    Bondade e Amor são virtudes do caráter e já vem conosco no nosso nascimento..

    felicidades
    • 18 Março 2010
  • Vc é a hipocrisia em pessoa, tipo faça o que digo, mas não o que faço né ?

    Olhe para suas perguntas e respostas anteriores e caia na real seu hipócrita !!!

    Shalom !!!
    • 18 Março 2010
  • Comoveu! Merece uma passagem só de ida para a Somália ou Etiópia!
    • 18 Março 2010
  • Porque todos somos humanos, falhamos, erramos e aprendemos com isso.

    Existe um texto na bíblia que diz que antes de apontar o erro de outro, devemos primeiro corrigir os nossos.

    E ainda diz mais, quando a mulher adultera iria ser apedrejada, Jesus disse, AQUELE QUE NÃO TEM PECADO QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA.

    Muitas vezes apontamos os defeitos dos outros e fazemos coisas iguais e piores. Mas Deus não nega perdão a nenhum coração arrependido de verdade.

    Davi, quando se apoderou da esposa do soldado, e o colocou na linha de frente da batalha para que morresse sem saber que ela esperava um filho fruto da traição, queria mandar matar quem fizesse o mesmo, até que o profeta enviado por Deus o fez enxergar que estava completamente errado. Ele se arrependeu, orou a Deus e corrigiu o que pôde.

    Ele era um homem falho, e muito, mas ainda assim foi considerado segundo o coração de Deus porque sabia que o q Deus desejava era arrependimento.

    Deus não vê a humanidade como nós. Ele separa nossos atos do que nós somos.
    • 18 Março 2010
  • Se todos seguissem o Mestre e fizesse o que ELE fez... "O que Jesus faria?" deveria ser nossa pergunta a cada situação
    • 18 Março 2010
  • Diz Joanna de Ângelis, no livro "Vida, Desafio e Soluções", que o desabrochar dos valores internos é de certa forma dilacerador em todas as espécies vivas.

    A vida vegetal rompe a casca protetora da semente afim de libertar-se. O mesmo ocorre com o ser humano, que se vê envolto pela carapaça forte que o encarcera, no princípio, e cuja a prisão lhe deixa marcas profundas que devem ser eliminadas.

    Então concluímos que a nossa vida é composta de desafios. E um desafio que devemos empregar todos os nossos esforços é a conquista da pureza dos nossos corações.

    Possuímos, como nos fala Léon Denis, no livro "O Problema do Ser, do Destino e da Dor", as potências da alma, que devemos desenvolver retirando tudo aquilo que as possam adulterar.

    Por exemplo, se possuímos em nossos corações a impureza do ciúme ou do sentimento de posse, o nosso amor será expresso de uma forma possessiva ou ciumenta.

    Para atingir esse objetivo: Pureza de coração, somente há um caminho: O Mestre Jesus, que nos chama dizendo: "Vinde a mim com a confiança daqueles pequeninos de passos vacilantes". E nós só conseguiremos fortalecer nossos passos e caminhar para ele na certeza da bondade e paternidade de Deus.

    A certeza na bondade de Deus significa a crença diante das dificuldades, das dores, das aflições que Deus está nos concedendo recursos para o nosso crescimento espiritual. A certeza de que não estamos sem apoio nesses momentos.

    Quando o senhor Jesus nos diz que ele é o médico de nossas almas, é que ele, e somente ele, pode nos oferecer o alívio que realmente nossas almas clamam. E ele nos dá a diretriz através do seu exemplo, quando coloca acima da Sua vontade a vontade do Pai.

    Como nos fala o Espírito Protetor, neste item 19: "A todo instante de nossas vidas direis: 'Meu Pai, que seja feita a Vossa vontade, e não a minha. Se Vos agrada experimentar-me pela dor e pelas tribulações, seja bem dito, porque é para meu bem. Eu o sei que a Vossa mão pesa sobre mim'.

    Essa crença na bondade de Deus nos faz caminhar mais resolutos, porque Deus conhece as nossas reais necessidades. A partir do momento que passarmos a nos ver como espíritos imortais, e alterarmos o nosso ponto de vista com relação as vicissitudes que passamos, em função do nosso crescimento, compreenderemos melhor a citação de Joanna de Ângelis quando nos fala que: "Desabrochar dos valores internos é, de certa forma, dilacerador". Porque nos faz ampliar a nossa visão ainda um tanto acanhada para vislumbrarmos o reino de Deus dentro de cada um de nós.

    Para brilhar a nossa luz, teremos que buscar essa pureza de coração. Para isto, há a necessidade de buscar o conhecimento de nós mesmos, como nos fala Santo Agostinho, na questão 919 do Livro dos Espíritos. Para verificarmos a nossa força interior diante das lutas de cada dia, pois diante das mesmas, nos sentimos fragilizados e nos distanciamos deste Mestre que nos chama a cada momento para nos fortalecer, para nos aliviar os males da vida.

    E o caminho, como nos fala o item que ora estudamos, é o amor e a caridade.

    Através da caridade, prática do amor, conseguiremos apoio, não somente espiritual, para a nossa caminhada mas como também sentiremos "...o peso da matéria diminuir, dia a dia, como o pássaro que plana nos ares e não se lembra mais da terra, e subireis sempre, até que vossa alma inebriada possa saciar-se da verdadeira vida no sei do Senhor".

    Para finalizarmos, lembramos sempre de que não estamos sozinhos, e que Deus não nos concede dificuldade maior do que possamos solucionar e que na Sua infinita bondade, Deus confia em nós.

    Que possamos, nós mesmos, a partir daí, confiarmos na nossa força interior, porque Ele está em nós.
    • 18 Março 2010
  • Jesus é o exemplo de perfeição a ser seguido.

    Mas seguir seu comportamento é muito difícil.


    Mas você não precisa ser mendigo pra ser grato.

    Você pode ser grato sem ser mendigo e

    Você pode ser um mendigo ingrato.


    Mude suas atitudes onde você está.

    Espero que ajude.
    Abraços.
    • 18 Março 2010
  • Soberba Orgulho
    • 18 Março 2010