Gloog  
Respostas · Local · Imagens · Vídeos · Notícias
    
Procurar palavra-chave em:          
Answer Search  


Babiose - Ajuda Urgente?


Meu Sao Bernardo de 3 meses esta com babiose. Comecei ontem mesmo o antibiotico. Quais os sintomas da doença ??? Ele esta vomitando. Sera que já é efeito do remedio ou da doença ??? Quais as chances de cura ??? Me ajudem por favor !!!!!!!!
  • 12 Dezembro 2009

Melhor resposta - Escolhida pelo autor da pergunta

Voce está com acompanhamento veterinário, correto? Se não está procure um agora mesmo. Essa doença é muito complicada já para adulto, para filhotes sao bem complicados. Não desista do seu bichinho, se ele nao quiser comer pegue frango desfiado (sem tempero, claro) e enfie 3 a 4 pedacinhos na garganta dele como se fosse comprimido a cada 2 horas, assim ele nao vai ficar desnutrido, dê soro, faça de tudo por ele.
http://www.webanimal.com.br/cao/index2.asp?menu=babesia.htm


"O tratamento é eficaz e a mortalidade é baixa quando o cão é tratado a tempo."
"O parasita (babesia) infecta os glóbulos vermelhos do sangue, local onde se multiplica.
Há rompimento desses glóbulos (momento em que ocorre febre), e os parasitas vão se alojar em novas células e assim por diante.
A destruição de um grande número de células vermelhas irá causar a anemia. Assim, um cão doente apresentará como sinais clínicos: perda de apetite, desânimo, letargia, icterícia (amarelão) ou palidez nas mucosas (gengivas e conjuntiva), típicos de um cão anêmico. "
  • resposta em: 12 Dezembro 2009

  • aprovada em: 15 Dezembro 2009

Outras Respostas (2)

  • Voce está com acompanhamento veterinário, correto? Se não está procure um agora mesmo. Essa doença é muito complicada já para adulto, para filhotes sao bem complicados. Não desista do seu bichinho, se ele nao quiser comer pegue frango desfiado (sem tempero, claro) e enfie 3 a 4 pedacinhos na garganta dele como se fosse comprimido a cada 2 horas, assim ele nao vai ficar desnutrido, dê soro, faça de tudo por ele.
    http://www.webanimal.com.br/cao/index2.asp?menu=babesia.htm


    "O tratamento é eficaz e a mortalidade é baixa quando o cão é tratado a tempo."
    "O parasita (babesia) infecta os glóbulos vermelhos do sangue, local onde se multiplica.
    Há rompimento desses glóbulos (momento em que ocorre febre), e os parasitas vão se alojar em novas células e assim por diante.
    A destruição de um grande número de células vermelhas irá causar a anemia. Assim, um cão doente apresentará como sinais clínicos: perda de apetite, desânimo, letargia, icterícia (amarelão) ou palidez nas mucosas (gengivas e conjuntiva), típicos de um cão anêmico. "
    • 12 Dezembro 2009
  • A melhor prevenção é a "premunição"
    Em relação ao caso de "tristeza parasitária bovina" (anaplasmose e babiose), o veterinário brasileiro Marcio Folly, a serviço do estado suíço de Friburgo, constata: "A bactéria Anaplasma marginale é uma velha conhecida minha".

    Como professor na Universidade Estadual do Norte Fluminense, estado do Rio de Janeiro, Folly lembra "ter orientado tese de mestrado sobre o assunto, demonstrando que mais de 90% de bovinos na região Norte do Estado do Rio de Janeiro são positivos para esta enfermidade, porém convive bem com o agente etiológico".

    No Brasil, destaca o professor, "a doença está difundida nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Rio e até São Paulo e na região Norte e Noroeste. Mas nosso gado tem imunidade natural. Nas regiões do Sul (Santa Catarina, Rio Grande) não se registra a doença: o clima é mais frio e o carrapato transmissor da "tristeza bovina" - o Boophilus microplus - não agüenta baixas temperaturas, assinala o mestre.

    Referindo-se a tristeza parasitária bovina - bastante espalhada em climas tropicais e subtropicais - os especialistas preferem falar de "complexo piroplasmose" isto é a combinação da bactéria citada com o parasita Babesia.

    O diagnóstico não parece complicado. Mas o mais aconselhável, naturalmente, é a prevenção: a "premunição", como dizem os peritos, consiste em levar os animais de áreas livres da doença para áreas em que a mencionada "tristeza" é endêmica.

    O animal fica de quarentena, recebendo inicialmente um agente transmissor, o carrapato, com o objetivo de imunizar-se antes de ser integrado ao gado contaminado, mas inume. Se fosse misturado imediatamente com as reses contaminadas, estaria condenado à morte devido a infestação de carrapatos com a bactéria e o protozoário.

    Portanto cuide bem de seu cachorro faça o tratamento acompanhado de um bom veterinário utilize medicamentos de qualidade de bastante carinho a ele e como esta doença é transmitida pelos carrapatos cuide do ambiente que ele vive aplique carrapaticida em toda a area porem evite o contato do veneno com o cachorro em tratamento, existe veneno para o ambiente e remedio para o cachorro não devemos colocar veneno no animal,

    Boa sorte estimo melhoras ao seu amigo,
    • 12 Dezembro 2009