Gloog  
Respostas · Local · Imagens · Vídeos · Notícias
    
Procurar palavra-chave em:          
Answer Search  


Sobre Ética e Filosofia?


*-Pessoal, preciso que me ajudem nessas 5 questões. Conto com a ajuda de voçês. Abraço*

*TEXTO*:
**VIDA ECONÔMICA E A REALIZAÇÃO DA MORAL E A NOVA PROBLEMATICA DO TRABALHO: CONSIDERAÇÕES DE ETICAS.**

**1º)... **Expliquee, em linhas gerais, oq entendeu sobre o texto oral indicado, destacando os pontos mas significativos no q se refere q questão ética-moral.**

**2º) **Pela compreensão obtida, como vc relaciona trabalho, atividade econômia e significação moral? Enriqueça sua resposta com exemplo de uma situação real, vinculada a alguma profissão?**/

**3º) **A vida do homem esta permanente associada a atividade de trabalho e a sua realização e construção se da inevitavelmente no contexto histórico e social. Explique esta assertiva, enfatizando sobre todo o seu ser-para o trabalho?**

*/*4º) O homem, no processo de conquista do seu ser-com-os-outros, desencadeia ações na área do trabalho, que podem levar ou à elevação de sua dignidade ou degradação do seu ser pessoa. Esclareça em que consiste esta afirmação, levando em conta a natureza ética?????**%$

##5º)##No mundo do trabalho, há a presença evidente da racionalidade econômica que abrange, tanto a dimensão técnica e sistêmica quanto a dimensão ética. Considerando o avanço tecnológico e informatizado, como vc compreende a relação entre elas? Há primasia de alguma? Esclareça de maneira objetiva?###
  • 26 Novembro 2009

Melhor resposta - Escolhida pelo autor da pergunta

Sei que você está precisando mas não tenho como ajudar, quem sabe esse texto lhe dê idéias.
O ressurgimento da questão da ética no campo administrativo trouxe novos desafios para a gestão das organizações, principalmente, àquelas inseridas em um sistema capitalista onde predomina a lógica produtiva e a racionalidade instrumental.
A necessidade de adaptação decorrente das novas exigências profissionais e sociais, em virtude das novas reflexões éticas, fez com que as organizações buscassem legitimar suas ações com base em um código de conduta, entendido aqui como o discurso formal da organização, capaz de regulamentar o comportamento dos indivíduos, "sugerindo" condutas "eticamente corretas". Porém, o que se verifica empiricamente é que nem sempre tal discurso corresponde à prática administrativa.
No campo organizacional, isso é percebido quando o compromisso com as regras instituídas permanece somente até o ponto onde elas não comprometam as práticas ou os interesses particulares de alguns, tornando-se comum, em muitos casos, as organizações adaptarem as regras às práticas.
Portanto, quando não há coerência entre o discurso e a prática administrativa, tornam-se evidentes alguns paradoxos, nos quais se observam que as ações dos indivíduos não correspondem aos princípios éticos que deveriam embasá-las e/ou justificá-las, convergindo para relações de trabalho fundamentadas em uma ética convencionada.
Até...
  • resposta em: 26 Novembro 2009

  • aprovada em: 02 Dezembro 2009

Outras Respostas (1)

  • Sei que você está precisando mas não tenho como ajudar, quem sabe esse texto lhe dê idéias.
    O ressurgimento da questão da ética no campo administrativo trouxe novos desafios para a gestão das organizações, principalmente, àquelas inseridas em um sistema capitalista onde predomina a lógica produtiva e a racionalidade instrumental.
    A necessidade de adaptação decorrente das novas exigências profissionais e sociais, em virtude das novas reflexões éticas, fez com que as organizações buscassem legitimar suas ações com base em um código de conduta, entendido aqui como o discurso formal da organização, capaz de regulamentar o comportamento dos indivíduos, "sugerindo" condutas "eticamente corretas". Porém, o que se verifica empiricamente é que nem sempre tal discurso corresponde à prática administrativa.
    No campo organizacional, isso é percebido quando o compromisso com as regras instituídas permanece somente até o ponto onde elas não comprometam as práticas ou os interesses particulares de alguns, tornando-se comum, em muitos casos, as organizações adaptarem as regras às práticas.
    Portanto, quando não há coerência entre o discurso e a prática administrativa, tornam-se evidentes alguns paradoxos, nos quais se observam que as ações dos indivíduos não correspondem aos princípios éticos que deveriam embasá-las e/ou justificá-las, convergindo para relações de trabalho fundamentadas em uma ética convencionada.
    Até...
    • 26 Novembro 2009