Gloog  
Respostas · Local · Imagens · Vídeos · Notícias
    
Procurar palavra-chave em:          
Answer Search  


Alguem sabe o que é pitirigio?


Causa irritação e coceira no olho, mas como tratar? é grave?
  • 25 Novembro 2008

Melhor resposta - Escolhida pelo autor da pergunta






O que é ?

O pterígio, conhecido popularmente como ?carne no olho?, é um tecido fibroso e vascularizado que cresce sobre a córnea. Esta lesão pode manter-se pequena ou crescer até interferir com a visão. O pterígio se localiza com maior freqüência no canto interno dos olhos, porém pode aparecer no ângulo externo.





Os Sintomas :
Os principais sintomas são ardor, irritação ocular freqüente, olho vermelho e fotofobia (sensibilidade à luz). Geralmente estes sintomas pioram se houver exposição excessiva ao ar condicionado, sol, vento, poeira, fumaça ou esforço visual.



O que causa?
A causa exata não está definida por completo, porém o pterígio é mais freqüente em pessoas expostas à luz do sol ou que passam muito tempo ao ar livre, em especial durante o verão. A exposição prolongada à luz solar, sobretudo aos raios ultravioletas e a irritação crônica do olho parecem desempenhar um papel importante na sua etiologia.

A doença tem grande incidência nas populações que vivem em regiões mais próximas à linha do Equador, como o Nordeste brasileiro.



Tratamento :
Quando o pterígio torna-se avermelhado e irritado, alguns colírios podem ser utilizados para reduzir a inflamação. Geralmente indica-se o uso de colírios a base de vasoconstrictores e lubrificantes, além de promover proteção contra agentes agressores como o sol, vento, poeira e fumaça.

No entanto, nos casos em que o pterígio tornou-se grande o suficiente para atrapalhar a visão ou é antiestético, deve ser retirado mediante cirurgia.

A exérese simples do pterígio na qual apenas o tecido é removido é uma técnica simples e rápida, mas está associada a uma alta incidência de recidivas, pois a área que fica exposta sem nenhuma proteção produz uma resposta inflamatória para forçar o organismo a recobrir aquela região, o que causa a recorrência em cerca de 30 a 60%.

Atualmente, com o objetivo de prevenir a recorrência, associa-se a remoção do pterígio à uma segunda técnica, o transplante autológo de conjuntiva (fina camada que recobre o globo ocular), o qual é transplantado da porção superior do olho (protegida pela pálpebra da ação de agentes agressores durante toda a vida) para a área onde existia o pterígio, devolvendo assim a fisiologia e anatomia normal da área afetada.
Dessa forma, a recuperação é mais rápida e a chance de recidiva diminui para 3 a 5%. Esta é a técnica preconizada no DayHORC para tratamento do Pterígio.






  • resposta em: 25 Novembro 2008

  • aprovada em: 27 Novembro 2008

Outras Respostas (2)






  • O que é ?

    O pterígio, conhecido popularmente como ?carne no olho?, é um tecido fibroso e vascularizado que cresce sobre a córnea. Esta lesão pode manter-se pequena ou crescer até interferir com a visão. O pterígio se localiza com maior freqüência no canto interno dos olhos, porém pode aparecer no ângulo externo.





    Os Sintomas :
    Os principais sintomas são ardor, irritação ocular freqüente, olho vermelho e fotofobia (sensibilidade à luz). Geralmente estes sintomas pioram se houver exposição excessiva ao ar condicionado, sol, vento, poeira, fumaça ou esforço visual.



    O que causa?
    A causa exata não está definida por completo, porém o pterígio é mais freqüente em pessoas expostas à luz do sol ou que passam muito tempo ao ar livre, em especial durante o verão. A exposição prolongada à luz solar, sobretudo aos raios ultravioletas e a irritação crônica do olho parecem desempenhar um papel importante na sua etiologia.

    A doença tem grande incidência nas populações que vivem em regiões mais próximas à linha do Equador, como o Nordeste brasileiro.



    Tratamento :
    Quando o pterígio torna-se avermelhado e irritado, alguns colírios podem ser utilizados para reduzir a inflamação. Geralmente indica-se o uso de colírios a base de vasoconstrictores e lubrificantes, além de promover proteção contra agentes agressores como o sol, vento, poeira e fumaça.

    No entanto, nos casos em que o pterígio tornou-se grande o suficiente para atrapalhar a visão ou é antiestético, deve ser retirado mediante cirurgia.

    A exérese simples do pterígio na qual apenas o tecido é removido é uma técnica simples e rápida, mas está associada a uma alta incidência de recidivas, pois a área que fica exposta sem nenhuma proteção produz uma resposta inflamatória para forçar o organismo a recobrir aquela região, o que causa a recorrência em cerca de 30 a 60%.

    Atualmente, com o objetivo de prevenir a recorrência, associa-se a remoção do pterígio à uma segunda técnica, o transplante autológo de conjuntiva (fina camada que recobre o globo ocular), o qual é transplantado da porção superior do olho (protegida pela pálpebra da ação de agentes agressores durante toda a vida) para a área onde existia o pterígio, devolvendo assim a fisiologia e anatomia normal da área afetada.
    Dessa forma, a recuperação é mais rápida e a chance de recidiva diminui para 3 a 5%. Esta é a técnica preconizada no DayHORC para tratamento do Pterígio.






    • 25 Novembro 2008
  • Pterígio é um espessamento do tecido da esclera (parte branca do olho). Esta doença é causada pela exposição ao sol ( basicamente radiação UV - sempre ela!!!).

    A evolução do pterígio pode levar a perda parcial ou total da visão, uma vez que ele cresce sobre a córnea, podendo danificá-la e até mesmo ocluir a passagem da luz para o interior do olho (caso extremo).

    Não há tratamente clínico para pterígio, sendo necessário a remoção através de cirurgia de raspagem deste tecido!

    Essa doença é mais comum nos trópicos sendo portanto fundamental o uso de lente solar de qualidade para evitar o aparecimento e após a cirurgia para evitar a recidiva.

    A sensação do pterígio é a de areia no olho, ardência e secura.
    • 25 Novembro 2008